Há Festas no Cacheiro

Cacheiro 1 cacheiro

Anúncios

A “Tauromaquia na sua freguesia” é o novo projecto do GFAP

GFAP 31821162_2093016447641189_2003975085399998464_n

“Tauromaquia na sua freguesia” é este o nome do novo projecto da Associação do Grupo de Forcados Amadores de Portalegre, em parceria com as freguesias do concelho de Portalegre, que vai permitir levar a Festa Brava até si.

O primeiro evento decorre já no próximo dia 31 de Maio (feriado) e tem cariz solidário, onde as receitas angariadas revertem a favor dos Bombeiros Voluntários de Portalegre.

At https://www.facebook.com/gfaportalegre/

Crónica: “Os Mistérios do 28 de Maio 1926”

28 de Maio Reunião do Governo (foto sem texto) a 7 de Junho 1926.

Não houve comemorações ontem. Ainda bem. Qualquer comemoração, de quem quer que fosse, seria um equívoco. A acrescentar a muitos outros ao longo de décadas fabricados. E de todas as suas peças montados. O “28 de Maio” é, de facto, a data mais mal conhecida de todo o século XX português (apesar de ser a de maiores referências, só ultrapassada pelo 25 de Abril) e a mais oculta em equívocos e outras narrativas “convenientes” (tanto de esquerda como de direita). É incrível como a Universidade portuguesa, em quatro décadas, não teve ainda tempo para ter sido capaz de “deslindar” este assunto…

Sob a presidência do Almirante Mendes Cabeçadas, reunião do Governo saído do golpe de 28 Maio 1926. O General Gomes da Costa está à direita de Cabeçadas e, de braços cruzados, em posição de expectativa, o General Carmona que, a 9 de Julho de 1926, assumiria a presidência até à sua morte em 1951. Salazar sentar-se-ia a esta mesa, pouco depois da reunião documentada na foto, a convite do Presidente Mendes Cabeçadas.

Há um aspecto fascinante neste golpe de Estado. Fascinante para a equipa de Intelnomics, esclareça-se. É que o “28 de Maio” é um golpe em que a guerra de informação desempenhou um papel decisivo e até talvez mais importante que o da própria tropa sublevada. Os “Correios” valeram por vários quartéis… Mas isto é matéria ainda a trabalhar e é cedo para aqui a explanar.

Há também um aspecto bizarro. O golpe está classificado de “fascista”. Ora, o triunvirato que o concebe e organiza é constituído por um (prestigiado mas isolado) general oriundo dos campos de batalha da Flandres e por dois altos quadros republicanos, dirigentes da Maçonaria (um general e o outro almirante) e com vasta experiência política e de governo. O isolado mas prestigiado general perde, numa curta meia-dúzia de semanas todo o seu prestígio e é exilado sob prisão militar para os Açores.

O bizarro da coisa reside no facto de ainda ninguém ter explicado como é que a Maçonaria (republicana até à medula…) faz um golpe “fascista”… Aliás, também nunca ninguém se lembrou de explicar como é que o almirante maçon (e, na altura, dirigente máximo do triunvirato militar) vai pessoalmente a Coimbra buscar um professor que ninguém conhecia, um tal Salazar (que se demitirá, pouco depois, solidário com o almirante, entretanto, caído em desgraça às mãos de outro membro do triunvirato, o general Gomes da Costa). Voltará ao governo, a 27 de abril de 1928, pela mão de outro maçon e último sobrevivente do triunvirato inicial, o general Óscar Carmona (não deixa de ser curioso e também bizarro que, no 25 de Abril, o máximo responsável operacional tenha escolhido Óscar para nome de código…).

28 de Maio de 1926 é uma data ainda à espera de ver os seus mistérios desvendados… E, consequentemente, todo o nosso século XX está “uma história muito mal contada”.

At https://intelnomics.blogspot.com

João Vitorino deixa a A. D. de Mação, após vencer o distrital de Santarém

Joao Vitorino ADM_TREINADOR-1

José Torcato, ex Alcanenense, 50 anos de idade e uma vasta experiência como treinador no Campeonato de Portugal é o novo treinador da AD Mação para a época de 2018/2019, substituindo no cargo o técnico João Vitorino.

Treinador e clube chegaram a acordo e a equipa técnica de José Torcato será completada pelos Treinadores Adjuntos Alexandre Coutinho e Francisco Correia, anunciou o clube de Mação, presidido por João Espírito Santo.

A direção da Associação Desportiva de Mação, atual campeã distrital da AF Santarém e que vai disputar na próxima época o Campeonato de Portugal, agradeceu na sexta-feira, dia 25 de maio, todo o trabalho e dedicação do mister João Vitorino e da sua equipa técnica ao clube e anunciou a não continuidade do técnico campeão.

“Infelizmente a realidade da próxima época e as condições exigidas, fizeram com que a direção e o mister João Vitorino não tenham conseguido chegar a acordo para a sua continuidade, como era a intenção da direção. Por isto, é com alguma tristeza que anunciamos que o mister João Vitorino não aceitou as condições apresentadas para ser o treinador da nossa equipa sénior na época 2018/2019”, pode ler-se na informação veiculada pelo clube maçaense.

“Fazem parte de um dos momentos mais bonitos da história do clube e vão ficar para sempre eternizados na mesma. O nosso profundo e eterno agradecimento por tudo o que esta equipa técnica fez pela nossa instituição, vão ser sempre parte de nós, vão ser sempre os nossos Campeões”, acrescenta a mesma publicação de sexta-feira.

Ontem, sábado, João Vitorino e todo o staff da AD Mação foram homenageados pela autarquia pelo título de campeões e pela subida de divisão e, já este domingo de manha, a direção do clube anunciava um novo treinador para a próxima época, onde o objetivo principal será a permanência nos campeonatos nacionais.

Contactado pelo mediotejo.net, pouco antes da cerimónia de sábado, João Vitorino disse que houve diálogo com o presidente mas que não se chegou a consenso. “Foi uma decisão tomada por duas pessoas com caráter e visões diferentes. Não houve consenso e sou um treinador livre”, afirmou, não sem antes dizer que sai de Mação como “mais um adepto maçaense”.

“Agradeço a todos os sócios, jogadores e diretores e é um ciclo que termina, tendo sido um enorme orgulho representar o Mação. Sou mais um maçaense e saio de cabeça levantada e consciência de dever cumprido. Desejo ao Mação toda a sorte do mundo”, concluiu o  mister Vitorino.

At http://www.mediotejo.net