Arquivo de etiquetas: Ribatejo

O Município de Tomar tem rio, e desporto e mundial de wakeboard

Wakeboard Screen-Shot-2018-06-18-at-6.57.03-AM

A Wakeboard Portugal, estância de wakeboard em Castelo de Bode, acaba de anunciar o calendário de eventos desportivos e abertos ao público a realizar ao longo do verão. O destaque vai para o Tomar Pro Wakeboard a 30 de junho, a passagem do mundial da modalidade por Portugal, bem no centro da cidade templária e com o Rio Nabão como cenário, e para a possibilidade de experimentar o desporto gratuitamente ao longo de todo o verão.

A realização da prova é um acontecimento de grande importância para a cidade e para o concelho, já que se enquadra naquela que tem sido a política recente do Município de garantir a realização regular de grandes eventos culturais e desportivos capazes de atraírem a Tomar grande número de visitantes, contribuindo para a sua consolidação como polo turístico de excelência, não dependente apenas do Convento de Cristo.

A espetacularidade desta modalidade praticada num percurso natural em meio urbano vai com certeza deixar marcas indeléveis em todos os que assistirem. Esta prova é também uma consequência da aposta que o Município, em parceria com a Associação Portuguesa de Wakeboard e Wakeskate, tem vindo a fazer no desenvolvimento da modalidade no concelho, aproveitando as magníficas condições proporcionadas igualmente pela albufeira do Castelo do Bode, que se pretende transformar numa estância especialmente apropriada para a sua prática”, afirma Anabela Freitas, Presidente da Câmara Municipal de Tomar.

(…) O evento seguinte tem lugar a 7 e 8 de julho, com a 1ª Etapa do Nacional de Cable na Aldeia do Mato, Abrantes. A 4 e 5 de agosto o Cable de Fernandaires, em Vila de Rei, vai estar todo o dia aberto ao público. O Lago Azul, em Ferreira do Zêzere, recebe a 2ª Etapa do Nacional de Cable a 11 e 12 de agosto e de manhã, das 9h às 13h, o cable vai estar aberto gratuitamente. O calendário termina a 8 e 9 de setembro, com a 3ª Etapa do Nacional de Cable e o Campeonato Nacional de Barco, no Trízio, na Sertã, em que as manhãs voltam novamente a estar abertas aos curiosos pelo desporto.

At http://www.oribatejo.pt/

Anúncios

Governo reduz em 30% as portagens na A23, mas só nos camiões

A23 img_818x455$2018_05_11_21_51_22_736876

O Governo vai avançar mesmo com a redução das portagens nas auto-estradas do Interior e do Algarve, escreve o JN. Os empresários dessas regiões querem alargar a medida aos veículos ligeiros de mercadorias.

Os camiões que circulam nas antigas SCUT do Interior e do Algarve devem passar a pagar até menos 30% nas portagens. De acordo com o JN, que avança a notícia, esta é uma das medidas que estão a ser preparadas pelo Governo no âmbito de um pacote para beneficiar estas regiões, do qual fará parte a já anunciada redução do IRC.

As estradas abrangidas serão a A22, A23, A24, A25 e a A4. No entanto, o mesmo jornal escreve que a proposta não satisfaz por completo as empresas localizadas nestas zonas, por estar circunscrita a camiões. É que, argumentam as associações empresariais, a maioria dos veículos que têm a circular nas estradas são ligeiros de mercadorias.

Em Janeiro, o ministro-adjunto, Pedro Siza Vieira, já tinha admitido que o Governo estava a avaliar uma redução de portagens “no sentido de contribuir para a competitividade da actividade económica no Interior”, procurando incentivar o investimento, a criação de emprego e a retenção e atracção de populações.

No ano passado, os pagamentos efectuados pela Infraestruturas de Portugal (IP) relativos às concessões e subconcessões rodoviárias totalizaram 1.177,4 milhões de euros. A maior fatia continua a respeitar às concessões, designadamente às antigas Scut. Os encargos com estas vias ascenderam a 672,8 milhões de euros, sendo que Beira Interior e Beira Litoral e Alta foram as que representaram um maior encargo para a IP.

At https://www.jornaldenegocios.pt

A “Tauromaquia na sua freguesia” é o novo projecto do GFAP

GFAP 31821162_2093016447641189_2003975085399998464_n

“Tauromaquia na sua freguesia” é este o nome do novo projecto da Associação do Grupo de Forcados Amadores de Portalegre, em parceria com as freguesias do concelho de Portalegre, que vai permitir levar a Festa Brava até si.

O primeiro evento decorre já no próximo dia 31 de Maio (feriado) e tem cariz solidário, onde as receitas angariadas revertem a favor dos Bombeiros Voluntários de Portalegre.

At https://www.facebook.com/gfaportalegre/

João Vitorino deixa a A. D. de Mação, após vencer o distrital de Santarém

Joao Vitorino ADM_TREINADOR-1

José Torcato, ex Alcanenense, 50 anos de idade e uma vasta experiência como treinador no Campeonato de Portugal é o novo treinador da AD Mação para a época de 2018/2019, substituindo no cargo o técnico João Vitorino.

Treinador e clube chegaram a acordo e a equipa técnica de José Torcato será completada pelos Treinadores Adjuntos Alexandre Coutinho e Francisco Correia, anunciou o clube de Mação, presidido por João Espírito Santo.

A direção da Associação Desportiva de Mação, atual campeã distrital da AF Santarém e que vai disputar na próxima época o Campeonato de Portugal, agradeceu na sexta-feira, dia 25 de maio, todo o trabalho e dedicação do mister João Vitorino e da sua equipa técnica ao clube e anunciou a não continuidade do técnico campeão.

“Infelizmente a realidade da próxima época e as condições exigidas, fizeram com que a direção e o mister João Vitorino não tenham conseguido chegar a acordo para a sua continuidade, como era a intenção da direção. Por isto, é com alguma tristeza que anunciamos que o mister João Vitorino não aceitou as condições apresentadas para ser o treinador da nossa equipa sénior na época 2018/2019”, pode ler-se na informação veiculada pelo clube maçaense.

“Fazem parte de um dos momentos mais bonitos da história do clube e vão ficar para sempre eternizados na mesma. O nosso profundo e eterno agradecimento por tudo o que esta equipa técnica fez pela nossa instituição, vão ser sempre parte de nós, vão ser sempre os nossos Campeões”, acrescenta a mesma publicação de sexta-feira.

Ontem, sábado, João Vitorino e todo o staff da AD Mação foram homenageados pela autarquia pelo título de campeões e pela subida de divisão e, já este domingo de manha, a direção do clube anunciava um novo treinador para a próxima época, onde o objetivo principal será a permanência nos campeonatos nacionais.

Contactado pelo mediotejo.net, pouco antes da cerimónia de sábado, João Vitorino disse que houve diálogo com o presidente mas que não se chegou a consenso. “Foi uma decisão tomada por duas pessoas com caráter e visões diferentes. Não houve consenso e sou um treinador livre”, afirmou, não sem antes dizer que sai de Mação como “mais um adepto maçaense”.

“Agradeço a todos os sócios, jogadores e diretores e é um ciclo que termina, tendo sido um enorme orgulho representar o Mação. Sou mais um maçaense e saio de cabeça levantada e consciência de dever cumprido. Desejo ao Mação toda a sorte do mundo”, concluiu o  mister Vitorino.

At http://www.mediotejo.net

Mais emprego para… Abrantes

Abrantes _img_3697_5afaffb042fe0

A Câmara Municipal de Abrantes (CMA) anunciou, hoje, a instalação de uma nova empresa, chamada Tectania, Tecnologia Automóvel, Lda, que prevê um investimento de 44 ME até 2023 e a criação direta de cerca de 251 postos de trabalho.

Na reunião de Câmara foi, hoje, aprovada por unanimidade a alineação do terreno, localizado no Parque Industrial de Abrantes – zona sul, e os incentivos fiscais e tributários que rondam cerca de meio milhão de euros.

Em declarações à Antena Livre, Maria do Céu Albuquerque, presidente da CMA, congratulou-se com o investimento anunciado “que tem vindo a ser trabalhado desde há um ano para cá”, em concreto desde o dia 8 de fevereiro de 2017. Um investimento que, neste momento, “está consolidado e que apresenta garantias de ser um grande investimento muito avultado e que vai criar cerca de 300 postos de trabalho”.

A autarca abrantina, explicou que a nova empresa, a instalar no Parque Industrial de Abrantes – zona sul, focará o seu negócio na investigação, na conceção, desenvolvimento e fabricação veículos automóveis e motociclos para utilização maioritariamente em ambiente fora estrada, equipados com sistema de propulsão convencional ou elétrico.

Maria do Céu Albuquerque referiu que a nova empresa vem consolidar “uma área estratégica, nomeadamente, na área da metalomecânica e produção automóvel que acaba por acontecer no nosso concelho”.

A presidente explicou que foram onze as cidades que competiram para a atrair a nova empresa, que num primeiro momento, através de contratos de licenciamento com as entidades TAC MOTORS SA e AJP MOTOS, irá fabricar uma nova versão do Modelo Stark 4×4 e todos os modelos desenvolvidos pela empresa portuguesa AJP MOTOS, sediada em Penafiel.  A empresa tem uma previsão anual de vendas, em 2021, de 3000 carros e 3100 motociclos.

“Foi graças ao acompanhamento que demos a este processo e a disponibilização de um terreno de forma imediata a preço simbólico, a 1,5 euros o metro quadrado, numa área de cerca de 90 mil metros quadrados de terreno disponível, chamado Ramalhais, localizado na zona industrial sul, que a situação se concretizou”, fez notar a presidente.

A alineação do terreno e os incentivos fiscais e tributários, no valor de aproximamente meio milhão de euros – 523.912,93 €, vão ser agora submetidos à aprovação da Assembleia Municipal de Abrantes.

Maria do Céu Albuquerque lembrou que são novos “postos de trabalho que vão ser criados no nosso concelho e vamos precisar de atrair mais recursos humanos, porque claramente precisamos, sendo que o que existe no nosso concelho e território não é suficiente. É claramente um investimento nacional, que importa valorizar”, reforçou.

A empresa tem agora sede no Parque Tecnológico do Vale Tejo em Abrantes, num regime de incubação virtual. É uma Sociedade por quotas repartida entre José Fernando Faraco (70%) e Giovani Balduíno (30%), ambos de origem brasileira.

A conclusão da construção está prevista em março de 2020.

At https://www.jornaldeabrantes.pt

Em 308, Nisa está no n.º 246 da Bloom Consulting

Nisa Bloom

Criada em 2003, a Bloom Consulting é uma consultora especializada em “Country”, “Region” e “City” branding, analisando e desenvolvendo estratégias, análises e ferramentas de medição para destinos por todo o mundo. A empresa tem sede em Madrid e escritórios em Lisboa e São Paulo e Londres.

Todos os anos publica o Bloom Consulting Country Brand Ranking©, nas edições de Negócios e Turismo. Estes estudos analisam a performance de marca de 225 países e territórios a nível mundial.

Nesta 5.ª edição do Portugal City Brand Ranking©, sobre a performance de marca dos 308 municípios portugueses, nas áreas do Turismo, Negócios e Talento, Nisa fica na 246.º posição em 308 municípios portugueses.

No Top 10 do país, não há nenhum concelho do interior. No Top 25 já surgem Viseu (19) e Évora (20):

  • Especificamente no Top 25 Negócios, Viseu volta a surgir (17) com Bragança (24);
  • No Top 25 Visitar só nos surge Évora (10);
  • No Top 25 Viver, Évora (25) junta-se a Viseu (8) e Vila Real (21).

Quanto ao Ranking Regional do Alentejo, Évora continua a liderar, seguida por Beja e Santarém. Portalegre só surge em 5.º lugar e, imagine-se, à frente de Elvas:

  • Considera-se que Portalegre é melhor para os Negócios e para viver do que Elvas. Ainda do Alentejo, a cidade de Ponte de Sor vem em 14.º do Alentejo;
  • Nisa é a 44.ª do Alentejo (9.º do Alto Alentejo; 246.º a nível nacional), à frente da sua “geminada” Vidigueira;
  • Em penúltimo lugar do Alentejo encontra-se Sousel, que é considerado o pior para visitar, à frente de Barrancos, o último do ranking alentejano.

At https://www.bloom-consulting.com

 

Portagens na A23 voltam a aumentar

Portagens 717637

A Plataforma de Entendimento, que agrega várias entidades contra as portagens, manifestou esta segunda-feira a sua surpresa com o novo aumento nas portagens nas ex-SCUt e considera inconcebível a penalização das pessoas e empresas do Interior.

“Nada fazia prever que, apesar da admiração pelo interior, que muito boa gente diz ter e que depois da machadada dos incêndios, viesse agora um novo incremento sobre um imposto discriminatório, como são o aumento das portagens, nas ex-SCUT”, refere uma nota de imprensa enviada à agência Lusa.

A Plataforma de Entendimento agrega a Associação Empresarial da Beira Baixa, União de Sindicatos do Distrito de Castelo Branco, Comissão de Utentes da A23 e Associação de Empresários pela Subsistência do Interior.

Apesar de ter vindo a mostrar preocupação com o tema das portagens, junto do poder político, sublinha que não tem obtido resultados práticos quanto à abolição das portagens: “Não pela falta de argumentos, mas sim pela postura de indiferença sobre um tema estratégico para o desenvolvimento regional”.

“É inconcebível que se penalizem desta forma as pessoas e empresas do interior, com mais um aumento de despesa que compromete a sustentabilidade destes territórios, já bastante fragilizada”, sustentam.

Lembram ainda que já foram endereçados pedidos de audiência ao Ministro das Infraestruturas e Ministro Adjunto, que acusam de não se dignarem a “gastar algum tempo” a recebê-los.

“É absolutamente lamentável e condenável que o ministro Siza Vieira, tendo vindo ao distrito, não tivesse aproveitado para fazer a reunião solicitada e que ainda não tenha percebido a necessidade de caminhar para a abolição das portagens para todos sem exceção”, sublinham.

Adiantam ainda que em breve vão reunir-se para decidir sobre novas e mais avançadas formas de intervenção e ação, sem prejuízo de, no imediato, seguirem novos pedidos de audiência aos ministros respetivos e iniciativas regionais, condizentes com o que o assunto merece.

“Como é possível estarem todos de acordo no reconhecimento do peso que o assunto das portagens aporta à região e a maioria dos deputados não se dignarem agir em conformidade com o necessário nesta temática”, questionam.

A Plataforma de Entendimento pergunta ainda onde está a distribuição da riqueza que tem vindo a ser criada nos últimos dois anos e onde está a reposição dos direitos existentes antes do período de crise, no que às portagens diz respeito: “Será que essa justa reposição é só para alguns e não é para o Interior do país?”.

“É pois, com muita estranheza e agora com total indignação, que vemos que o assunto, aparentemente acarinhado pelos deputados, não foi além de um passatempo e que, notoriamente, este só contribuiu para as estatísticas da realização política e do apregoado funcionamento da democracia, em que se envolveram os representantes do povo, com o povo”, concluem.

At https://beiranews.pt

Como valorizar o Tejo… Exemplo de Torres Novas

ViverOTejo

Diversas dezenas de empresas do setor do turismo aderiram em 2017 ao Viver o Tejo, projeto da Nersant que assenta na valorização do Tejo como agente percursor da estratégia de desenvolvimento económico do Ribatejo, tendo como fator chave o seu potencial turístico diferenciado e de excelência. No total, integraram o projeto 61 empresas em 2017.

Sendo o rio Tejo o recurso endógeno por excelência do Ribatejo, a Nersant criou a marca Viver o Tejo, por forma a integrar a oferta turística da região ribatejana, promovendo a dinamização das diferentes economias locais e da economia regional como um todo. A adesão ao projeto é inteiramente gratuita, passando as empresas a integrar automaticamente o portal desta marca (www.viverotejo.pt). Aqui, as empresas aderentes passam a ter um espaço de apresentação da empresa, seus produtos e serviços, bem como a integrar as ofertas turísticas e rotas criadas pela marca, tudo com possibilidade de reserva online.

No ano de 2017, o projeto contou com a adesão de 61 empresas, englobando o projeto no momento um total de 182 empresas / entidades aderentes.

De referir que o projeto Viver o Tejo tem como objetivos a identificação e qualificação da oferta turística da região, promovendo ofertas integradas, o desenvolvimento sustentável e a preservação dos elementos históricos e culturais da região. Pretende ainda aumentar, consequentemente, a competitividade de todo o território.

A adesão a esta marca da Nersant é inteiramente gratuita, devendo os interessados contactar a associação empresarial.

At http://www.mediotejo.net