Arquivo de etiquetas: Artesanato

Cozinha dos Ganhões arranca quinta-feira

Será de 30 de novembro a 3 de dezembro de 2017, que irá decorrer mais uma edição da Cozinha dos Ganhões, no Parque de Feiras e Exposições de Estremoz.

A 25ª Cozinha dos Ganhões, à semelhança dos anos anteriores, oferece aos visitantes, uma rica gastronomia, doçaria, produtos regionais, artesanato e animação cultural.

Paralelamente à Cozinha dos Ganhões 2017, no pavilhão C do recinto, irá decorrer a Feira da Caça, Pesca e Desportos de Natureza, organizada pela Confraria dos Amigos do Campo, com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz.

At http://www.cm-estremoz.pt/

Anúncios

Editorial: “Muitos Contras e nenhum Pró”

Joao AlvesO programa “Prós e Contras – O Alerta que Vem do Alentejo” que a RTP transmitiu segunda-feira, dia 30 de Outubro directamente de Reguengos de Monsaraz, foi uma completa aberração.

A região não precisa de programas onde venham à tona só os aspectos negativos e onde sejam impedidos de falar aqueles que gostariam de aportar o que a região, toda ela, tem de bom.

O tema central foram as dificuldades que a região atravessa, fazendo-se passar a imagem que esta vasta área geográfica vive de mão estendida à caridade, ao subsídio, ao miserabilismo de ideias e de acções.

Empresários, autarcas e outras entidades ficaram perplexos com a forma com a produção do programa os impediu de falar, em especial aqueles que vivem, investem e trabalham no distrito de Portalegre, o grande ignorado naquele somatório de negatividade e onde alguns senhores, sempre os mesmos, aproveitaram o tempo de antena público para se auto-promoverem a si e aos seus empreendimentos e actividades.

Ceia da Silva, presidente Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, nem sequer participou, recusando-se a sentar-se na quarta fila, relegada que foi a importância do sector na região, na perspectiva da jornalista Fátima Campos Ferreira.

Também Roberto Grilo, presidente da CCDR, a quem nunca foi concedida a palavra, se confessou desiludido, considerando que havia uma oportunidade de mostrar o que realmente é o Alentejo de hoje em dia e que não tem nada a ver com a imagem que ali passou, sublinhando que a região tem daquilo que há de melhor no país.

Apesar de constituir um terço do território nacional, no Alentejo produz-se a carne que se come, o azeite, transforma-se o café que os portugueses mais gostam e consomem, se recebem e expedem as mercadorias de todos os cantos do mundo, se fabricam aviões e avionetas, onde os campos não ardem por estarem ordenados, onde o turismo mais tem crescido, onde existem as cidades e as vilas mais apreciadas e bem conservadas do país e um sem número de outros atributos que bem poderia aqui enumerar. Mas não. O programa foi para nos deitar abaixo e para dizer ao resto do país que o distrito de Portalegre não faz parte da geografia nacional.

É o que temos: mais gente Contra do que Pró!!!

João Alves e Almeida

At https://www.linhasdeelvas.pt/

Sobre o afastamento de Portalegre do debate sobre o Alentejo na RTP

Ceia da SilvaAssisti aos “Prós e Contras”.

Faço já uma declaração de interesses, tenho muito orgulho em ser alentejano.
Num mundo cada vez mais global as regiões vivem em concorrência permanente.
O que temos que demonstrar é que somos diferentes, distintivos e melhores do que os outros.
E nunca mostrar as nossas fragilidades.
Elas existem é óbvio, mas temos que lutar em conjunto e remando todos, mas todos para o mesmo lado para as ultrapassar e essa é a questão que faz a diferença.
Não consigo entender como a RTP e uma grande Senhora do jornalismo, Fátima Campos Ferreira, puderam realizar um programa com tantas lacunas-ausências de setores importantes e total ausência do norte alentejano e do litoral alentejano.
Três palavras para o Ministro da Agricultura, Luis Capoulas Santos – muito bem, mesmo que não seja o mais conveniente, temos que defender as Regiões, para o nosso empresário do Gin-relevante e para Jorge Rebelo de Almeida ao anunciar mais uma vez a construção doutro hotel no Alentejo, desta vez na Coudelaria de Alter do Chão.
Como diz o povo, “ai de mim se não for eu!”.
Viva o Alentejo!

At https://www.facebook.com/ / António Ceia da Silva

 

Pedro PintoSobre o Prós e Contras da passada segunda feira, cabe-me tecer os seguintes comentários:

1- Os movimentos que tendem a aparecer, não revelam mais do que pessoas com sede de protagonismo; para mim não têm expressão, porque nem a votos vão.

2- Esqueceram o Distrito de Portalegre, que curiosamente é o mais afectado pela seca extrema.

3- A jornalista quis que dissessem que o Alqueva não serve para colmatar a seca; mas sim, serve e de que maneira.

4- Os Presidentes de Câmara foram fazer figura de corpo presente.

5- Um programa destes tinha de elevar o bom trabalho que se tem feito no Alentejo, na Agricultura e principalmente no Turismo!

6- Não sendo alentejano de naturalidade, tenho muito orgulho na região que escolhi para viver e para criar raízes e família!

7- A RTP devia pedir desculpa aos Portalegrenses de todo o distrito, porque pura e simplesmente não fez o trabalho de casa ou então este já vinha encomendado, resta saber por quem.

8- A eterna guerra Beja/Évora não leva a lado nenhum.

9- O ministro Capoulas esteve bem, porque foi muito atacado por algum ressabiamento.

10- Com o Turismo em alta no Alentejo, porque não se ouviu o Presidente do Turismo de Portugal ou o Presidente da ERT? Porque iriam levantar bem alto o nome e as potencialidades do Alentejo e parece que isso não interessava ao programa.

11- Acabaram a cantar o “ouvi um passarinho”, vá lá, por momentos pensei que iam acabar com a “Grândola Vila Morena”!

At https://www.facebook.com/ / Pedro Pinto

Prémios Mais Alentejo em votação até 30/Outubro: com Museu e Hotel de Nisa

Museu Barro

Para votar: http://rjbatista.net/maisalentejo/index.html

MAIS TRADIÇÃO – Museu do Bordado e do Barro de Nisa

MAIS INICIATIVA – Escola de Hotelaria e Turismo de Portalegre

MAIS DORMIDAS HOTEL – Monte Filipe Hotel & Spa

MAIS DESPORTO – Rui Patrício

Até à meia-noite de 30 de Outubro próximo decida os vencedores da XVI Gala Óscares do Alentejo:
Entre em www.revistamaisalentejo.com
Clique no link Eventos e vote
Não há limite para o número de vezes que pode votar
Vote, escolha, participe

Opinião: “O que é ser Alentejana”

Ana Sofia CardosoQuando era criança o Alentejo era uma região desprezada. Quando era adolescente os alentejanos eram gozados. Quando era jovem o Alentejo era esquecido. Quando entrei para a faculdade o Alentejo só existia para os Alentejanos. Quando era criança, adolescente e jovem adulta SEMPRE manifestei e partilhei a minha paixão pelo Alentejo. Nunca escondi ser alentejana. Nunca me envergonhei ser natural da região desprezada por tantos. E porquê? Porque sempre estive apaixonada. Porque sempre estive ciente do que o Alentejo pode fazer à Alma de alguém. Porque ser alentejana é um orgulho. Porque honrar as nossas raízes faz-nos felizes. OBRIGADA Alentejo por fazeres parte de mim e por me deixares ser tua ❤ Ser Embaixarora do Alentejo é não saber gerir tanta Felicidade ❤ #alentejo #alentejolovers #turismodoalentejo #anasofiacardoso Turismo do Alentejo

Ana Sofia Cardoso (TVI)

At https://www.facebook.com/

Os próximos embaixadores do Alentejo/Ribatejo são: a cantora Áurea, a fadista Raquel Tavares, os actores Ruy de Carvalho, Eunice Muñoz e Sara Matos e a jornalista Ana Sofia Cardoso. Em comum, têm o facto de terem nascido nesta região ou serem apaixonados pela mesma, considerando-a um dos destinos mais atractivos e genuínos para passar férias, visitar, gozar alguns dias de descanso ou até mesmo viver momentos marcantes das suas vidas. Com a nomeação destas figuras conhecidas do grande público enquanto embaixadores do Alentejo/Ribatejo, a ERT pretende promover a região enquanto destino turístico de excelência.

At https://www.linhasdeelvas.pt/