Arquivo de etiquetas: Desporto

Opinião: “O Sporting e as suas habituais desilusões e sofrimentos”

Benfica Lisbon vs Sporting Lisbon

O Sporting e as suas habituais desilusões e sofrimentos. A falta de atitude que, em certas circunstâncias, chega a roçar o ridículo. E levar a cuidados médicos sérios. Como é possível que nos dois últimos jogos, frente aos campeões da Europa e aos da Liga Portuguesa, o melhor jogador em campo do Sporting seja um gaiato acabado de ser integrado com apenas 20 anos?! E alguém já disse ao Mathieu, depois deste jogo merdoso que fez, que o intuito este ano é ganhar o campeonato, e foi por isso que ele ficou?! E já alguém disse ao Acuna e ao Coates que não é obrigatório levarem amarelos em todos os jogos por atitudes estúpidas?! E já alguém se lembrou de colocar o Bas Dost e o Luiz Phillipe a rematarem às malhas da baliza todos os dias, umas 40 vezes, mesmo sem guarda-redes, para perceberem qual é o papel deles numa equipa de futebol da dimensão do Sporting?! E todos os jogadores já se lembraram de actuarem/agirem continuamente sem medos, pois os merdas que assaltaram a Academia do Sporting não metem medo ao restante Universo Sportinguista?!
Mas a sorte é que de vez em quando voltamos a ser nós. E voltamos a ter brio e orgulho em sermos do melhor e maior clube desportivo em actividade em Portugal. E radiantes abanamos a bandeira da diferença de 6 golos com que brindámos o carnide há uns anos. Até porque até já perdemos o maior número de Supertaças que tínhamos em relação a estes. Parece que o caminho certo, regular e focado no que interessa tarda a chegar. É só isso que o Sporting precisa.
Doutra forma dispensem já o Bruno Fernandes, e vamos jogar com o Belenenses para o distrital.

Marco Oliveira

At Facebook

Volta a Portugal passa em Nisa Sábado??? E no resto do Alentejo?

Volta 67495760_2763468470339357_8977729495553277952_n

3ª etapa da 81ª Volta a Portugal em bicicleta vai ligar as cidades de Santarém Castelo Branco e terá passagem por Barquinha, Constância, Abrantes, Mação e Gavião no dia 3 de agosto.

A etapa começa em Santarém às 12:35 e se o pelotão fizer uma média de 38 kms por hora deverão passar por Alpiarça, Chamusca (13:14), Ponte da Chamusca para Golegã (13:24), Riachos (13:34), Entroncamento (13:48), Barquinha (13:50), Tancos (13:58), Ponte sobre o Zêzere em Constância (14:08), Rio de Moinhos (14:23), meta volante em Abrantes junto ao RAME (14:28) Abrantes – Rotunda do Olival (14:31), Mouriscas (14:46), Penhascoso – prémio Montanha 4ª categoria (15:01), Mação – junto à escola (15:10), Belver (15:33), Gavião – prémio de montanha de 3ª categoria (15:41) seguindo depois para Nisa em direção a Castelo Branco onde a etapa termina por volta das 17:41. Os ciclistas vão a 3 de agosto percorrer 194,1 kms pelas estradas nacionais, percorrendo grande parte da EN Nº 3.

Opinião: “Os caminhos de Nisa”

All-focus

Hoje foi dia de visitar o novo acesso à “velhinha” Anta dos Sarangonheiros, após não ter tido oportunidade de me deslocar a qualquer das duas inaugurações, sobre o mesmo, entretanto realizadas. Utilizando um troço da Circular Multidesportiva da Vila de Nisa, cuja recomendação para a sua criação remonta há dois mandatos atrás, via caminho do Santo António, até à recuperada, e bem, Estrada de Tolosa. Claro que se tivesse sido o meu artilheiro José Maria Tremoço a propô-la, já estaria certificada, adaptada, sinalizada, dinamizada. Para quem se recorda, propunha o nascimento de uma espécie de “dois corninhos”, um a caminho de Alpalhão, outro de Tolosa.

circular-vila-de-nisa-page-001

Mais uma vez “às escuras” (tão bom), pensei que tivessem sido criadas condições para fazer crescer a ligação a Alpalhão por terra batida, aproveitando a beneficiação de património existente, fomentando a união entre populações do concelho, o lazer, o desporto, seja via caminhada, via corrida, via trail, via Btt, via todo-o-terreno. Mas não. Ainda não identificada no Google Maps, o caminho obriga à entrada, em lomba, através da Nacional 18, o que poderá trazer algum perigo aos visitantes. Alternativa à ligação interior entre caminhos, será sempre a criação de uma ciclovia a acompanhar meia dúzia de metros da N18 até chegar ao acesso. Nas grandes urbes pretendem-se retirar os carros do meio das pessoas; por aqui tem-se dificuldade em tirar as pessoas do meio dos carros.

All-focus

Em todo o caso uma excelente beneficiação (até pelo caminho de acesso se vê a diferença entre obras feitas pela Câmara, e as das Juntas de Freguesia). Muito falta fazer neste concelho em relação a alguns caminhos públicos, que recebem desinteresse em relação à sua conservação por quem responsável, mais os outros que se apropriam e/ou destroem aquilo que não é seu, e ninguém faz nada (fica o exemplo de hoje da ligação N18 à M1176, interrompida com um pedregulho gigante de uma pedreira).

A voltinha levou a trabalhos forçados, à visita a património milenar, e a tratar do físico como se quer. Esta (mais) uma opinião construtiva, contrariando a opinião de quem possa ter a mania da perseguição, e só dê ouvidos a quem lhe lambe o rabo.

Marco Oliveira

At https://www.facebook.com/

Projecto “Recrutas de palmo e meio” regressa

Recrutas palmo e meio GNR

Nos dias 25 e 26 de julho, a Escola da Guarda, através do Centro de Formação de Portalegre, realiza mais uma edição do projeto “Recrutas de Palmo e Meio”, no qual irão participar 40 crianças e jovens da União de Freguesias de Crato e Mártires, Flor da Rosa e Vale do Peso, com idades compreendidas entre os 10 e os 16 anos.

O projeto consiste numa demonstração e participação, devidamente adaptada, na Formação Geral Militar do Curso de Formação de Guardas, proporcionando um conjunto de experiências relacionadas com a vivência na Guarda Nacional Republicana, contribuindo assim para um conhecimento mais profundo da Instituição, bem como para enriquecimento moral e cívico dos participantes, enquanto cidadãos.

Esta iniciativa decorre desde 2015 e efetua uma abordagem a várias matérias do foro militar, das quais se destacam:

  • Ordem Unida – movimentos básicos de ordem unida;
  • Técnica Individual de Combate – sinais de combate, camuflagem e disciplina de ruídos e brilhos;
  • Topografia – técnicas de orientação por processos expeditos e realização de circuito prático;
  • Luta e Defesa Pessoal;
  • Educação Física e Desportos – jogos coletivos e treino em circuito;
  • Saúde e Socorrismo – conceitos gerais de primeiros-socorros.

At https://www.gnr.pt/