Arquivo de etiquetas: Tauromaquia

Artigo de opinião: “Fotógrafos Taurinos e “tira-bonecos””

Paulo Paulino pp-150x150Esta semana foi emitido um comunicado subscrito por uma larga maioria dos fotógrafos taurinos que habitualmente cobrem as corridas de toiros em Portugal. No essencial, trata-se do marcar de posição face à “divulgação/venda/cedência das imagens” – conforme referem – massiva e pouco criteriosa das ocorrências trágicas, mas intrínsecas à atividade tauromáquica, que infelizmente sucederam na recente noite de Coruche, por parte de supostos “colegas” mais colados ao protagonismo do que propriamente ao mero intuito informativo, numa atitude que o conjunto de fotógrafos taurinos que assina este comunicado se distancia incondicionalmente.

Aplaudo de pé e peço Porta Grande.

Estes fotógrafos taurinos, além de um grande sentido ético pela atividade que exercem, elevam a grandeza de caráter que distingue os verdadeiros amantes da arte que os move e lhes permite inúmeras vezes criar a sua própria arte, não uma função de meros oportunistas sedentos de uma qualquer tragédia para se porem em “bicos de pés” apenas (ou não apenas) como um meio para “preencher” currículo e verem o nome escrito num qualquer pasquim sensacionalista. Entre outros valores, trata-se também de uma questão de respeito pelos verdadeiros protagonistas, os que na arena arriscam a vida, e de respeito pelos verdadeiros aficionados que não necessitam deste tipo de “toxicidade” infiltrada num meio que tem sido permanentemente fustigado de ataques nos tempos que correm.

Não apenas por isto, mas também por isto, recordo-me de um tão grande amigo como fotógrafo taurino que recentemente nos deixou e que corroborava destes valores únicos, o saudoso Duarte Chaparreiro. Numa trágica noite na Arruda dos Vinhos, o Chaparreiro era o único fotógrafo taurino que cobria uma corrida do 16 de agosto e captou toda a sequência da fatídica pega que causou a morte ao forcado Ricardo Silva “Pitó” do Grupo de Vila Franca. No dia seguinte, numa atitude que distingue os Grandes dos restantes, chegou-se ao cabo do Grupo de Vila Franca (Vasco Dotti à época), entregou-lhe um envelope com as fotos dessa pega e numa conversa que não presenciei, mas da qual acabei por ter conhecimento do essencial, disse-lhe algo como:

“Estão aqui todas as fotos da pega do “Pitó”, pertencem ao Grupo de Vila Franca e nunca serão de mais ninguém, façam delas o que entenderem”.

São valores fundamentais, natos de quem sente e vive a tauromaquia de um modo diferente, puro…

Paulo Paulino

At http://tauronews.com/

Dia da Tauromaquia no Campo Pequeno a 23/Fev

campo pequeno 20150731192733916753

O Campo Pequeno vai abrir as portas no dia 23 de fevereiro para celebrar a cultura tauromáquica. Assinala-se a primeira edição do Dia da Tauromaquia, com um programa recheado de iniciativas para toda a família, aficionadas ou não, numa demonstração de respeito e liberdade cultural. O objetivo deste evento, organizado pela PróToiro, através da marca Touradas, é dar a conhecer uma Cultura tão importante para o País.

A praça vai apresentar-se com uma decoração única que visa homenagear os toureiros e forcados portugueses, além de uma exposição com muitos dos trajes utilizados pelas maiores figuras do toureio nacional.

A menos de um mês do evento, o programa já está definido e assegura a divulgação das várias vertentes desta forma de arte tão portuguesa. Além das demonstrações de forcados, e do Toureio a Cavalo e a Pé, destacam-se as mostras de Recortadores e da Capeia Arraiana – manifestação cultural do concelho do Sabugal, classificada como Património Cultural Imaterial de Portugal, pela respetiva convenção da UNESCO.

A abertura de portas será às 10h00, com as atividades a começarem às 11h00.Os mais pequenos terão à sua disposição jogos infantis, uma praça insuflável, tourinhas, capotes e muletas para brincarem e duas sessões do teatrinho ‘As Touradas explicadas às crianças’. Além disso, vão ainda poder conhecer e brincar com a mascote da marca Touradas que vai fazer a sua estreia.

O dia arranca com o Batismo Equestre, a presença dos artesãos das Artes e Ofícios Taurinos e a Exposição Trajes de Toureio. Entre as 11h00 as 12h00, a arena será ocupada com demonstrações de toureio com tourinhacomentadas por Maurício do Vale. No toureio a cavalo estarão em praça os cavaleiros amadores António Telles filho e Duarte Fernandes. No toureio a pé, o novilheiro Rui Jardim e demonstração de pegas a cargo dos Forcados Amadores de Lisboa.

Entre as 12h00 e as 13h00, a arena abre-se para que todos possam participar numa Aula de Toureio de Salão e Pegas com tourinha. Os professores virão das Escolas de Toureio portuguesas. Para as pegas serão os Forcados de Lisboa. Se sempre quis aprender a tourear ou pegar, esta é uma grande oportunidade.

Entre as 12h30 e as 13h30, decorre uma Aula sobre História da Tauromaquia Portuguesa, no Salão Nobre, para todos aqueles que querem descobrir o percurso da nossa tauromaquia ao longo do tempo.

Das 14h30 às 15h15, os pegadores do Sabugal vão pegar ao forcão para uma demonstração de Capeia Arraiana, enfrentando um toiro de Toiro Veiga Teixeira. Segue-se, das 15h15 às 15h45, uma demonstração dos Recortadores da Arte Lusa, também perante um Toiro Veiga Teixeira.

Das 16h00 às 16h20, o Cavaleiro Tauromáquico Gilberto Filipe, Campeão Mundial de Equitação de Trabalho irá fazer uma Demonstração Equestre, acompanhada com um fadista.

A partir das 16h00 começará a animação exterior, com o Flamenco de Joaquin Moreno e sevilhanas. Também a partir dessa hora, as Escolas de Toureio vão exibir o seu toureio de salão no exterior da porta principal da praça.

A abertura das portas para o Festival taurino será às 16h30. O festival Taurino começa às 17h30, com um cartel de luxo composto pelos cavaleiros AntónioTelles, Rui Salvador, Luís Rouxinol, Rui Fernandes, Filipe Gonçalves, João Moura jr, João Telles e Francisco Palha que vão lidar em duo. Os matadores são António João Ferreira, Nuno Casquinha e Manuel Dias Gomes. Pega uma seleção de forcados da ANGF. As duplas de cavaleiros serão uma surpresa a descobrir.

As atividades são na generalidade gratuitas. O acesso às demonstrações de Recortadores, Capeia e Equitação só se podem fazer com a apresentação do bilhete para o Festival Taurino, sendo assim gratuitas. Os bilhetes, a custos reduzidos, variam entre os 7,5 e os 35 euros e podem ser adquiridos na internet, através da Ticketline, e na agência ABEP nos Restauradores. Os portadores do Cartão Aficionado podem ainda usufruir de um desconto de 10por cento, caso optem com comprar os ingressos nas bilheteiras da praça. A adesão grátis ao cartão pode ser feita em www.touradas.pt.

Depois do Festival Taurino a arena volta a abrir-se a todos para um Meet&Greet com os Artistas, onde todos poderão conversar com os seus ídolos e pedir um autógrafo. O dia termina com uma After Party, numa discoteca de Lisboa a revelar muito em breve.

Este é um dia único e inédito para viver a sua paixão ou descobrir uma nova. Compra já o teu bilhete.

At http://www.touradas.pt/