Arquivo de etiquetas: Comunicação Social

Opinião​: “O interior é o lado de dentro”

peixoto4
Enquanto estamos aqui, eles estão lá. Reconhecer a existência dos outros é o passo mais essencial para respeitá-los.

Afirmar o interior do país e o meio rural como uma realidade folclórica, exótica, ligada exclusivamente ao passado, é um insulto. Se existe agora, neste momento, então é presente. Se há quem ande de carroça hoje, então hoje também se anda de carroça. Não é possível levar uma vida no passado, acorda-se sempre no dia em que se está. Defender que a realidade do interior não é contemporânea transporta a visão tendenciosa e preconceituosa de que o nosso tempo é intrinsecamente urbano.

Também há quem argumente que o interior já não é rural, que a sua cultura hoje é tão urbana quanto a de qualquer cidade. Há duas possibilidades que contribuem para essa ideia: ignorância ou cegueira. Ou não sabem o que estão a dizer, ouviram daqui e dali e juntaram essas peças segundo o modo como gostam de imaginar o mundo; ou estiveram lá, mas não foram capazes de ver, mediram os outros pelos seus próprios critérios, baralharam as proporções, tomaram alguma coisa por outra coisa qualquer. Acharam talvez que, por haver televisão e Internet, não existia uma forma própria de entender o mundo e a vida.

As certezas absolutas que tínhamos acerca da modernidade e do desenvolvimento trouxeram-nos aqui. Foram elas que despovoaram o interior e transformaram aqueles que lá continuam numa minoria. A discrepância é enorme: uma aldeia assinalada no mapa tem menos gente do que o prédio mediano de uma qualquer avenida. Por isso, como sempre acontece com as minorias desfavorecidas (principalmente quando nem sequer são reconhecidas como tal), os seus direitos não são defendidos, a sua cultura é posta em causa.

A ruralidade não é o estereótipo da ruralidade. As piadas com personagens do meio rural têm a mesma raiz que as piadas sobre negros, homossexuais ou loiras. A discussão acerca da sua pertinência é a mesma.

Porque temos tantos problemas com os outros, mesmo quando estão na sua vida, apenas a lutar por sobreviver? Como nos deixámos convencer que engrandecemos se inferiorizarmos os outros?

Neste preciso momento, estamos a preparar o futuro. Se é verdade, apesar de não ser a única verdade, que a ruralidade mantém relações com o passado, temos todo o interesse de aproveitar essa sensibilidade, essa experiência. Não nascemos de geração espontânea. Chegamos de algum lado, que também nos constitui. A nossa história é parte de nós, mesmo que a recusemos. Desprezar a nossa história e a nossa cultura é desprezarmo-nos a nós próprios.

Enquanto estamos aqui, eles estão lá. A nossa realidade partilha este tempo com a realidade deles. Este tempo não pertence mais a uns do que outros.

Parece-me pertinente considerar a hipótese de que o futuro desejável possa conter um pouco desse mundo. E se o interior do país e a ruralidade contiverem não apenas passado, mas também futuro?

Em todos os instantes construímos o que virá. Estamos aqui, existimos, ainda estamos a tempo.

José Luís Peixoto, in revista UP, fevereiro de 2017

Jornal Reconquista vai receber Prémio Gazeta

jornal-reconquista-img_9973_f5

O Reconquista (de Castelo Branco) recebe esta sexta-feira o Prémio Gazeta Imprensa Regional 2015, atribuído pelo Clube de Jornalistas.

A cerimónia acontece na sede da Caixa Geral de Depósitos em Lisboa e contará com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

O Prémio Gazeta é o mais importante galardão de jornalismo em Portugal, sendo atribuído nas categorias de Revelação, Rádio, Televisão, Multimédia, Fotografia, Imprensa, Imprensa Regional e Mérito.

O Reconquista foi escolhido pelo júri graças “à sua ampla e diversificada informação sobre a realidade regional, a par de uma bem-sucedida interação com as escolas da região”.

O júri foi constituído por personalidades ligadas ao Clube dos Jornalistas, Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal, Comissão da Carteira Profissional, jornalistas e professores universitários.

Na mesma cerimónia recebem o Prémio Gazeta a jornalista do Público Sibila Lind (Revelação), Pepe Brix (Fotografia), Rita Colaço, da Antena 1 (Rádio); Catarina Santos, da Rádio Renascença (Multimédia); Ricardo J. Rodrigues, da revista Notícias Magazine (Imprensa) e Sofia Leite, da RTP (Televisão).

O Troféu Gazeta de Mérito é atribuído a Vicente Jorge Silva, fundador do Público.

O Reconquista junta este prémio à Medalha de Ouro da Cidade de Castelo Branco (1995), ao Louvor da Presidência do Conselho de Ministros (2005), à Menção Honrosa do Prémio Mundial de Jovens Leitores da Associação Mundial de Jornais (2010), à condecoração como Membro Honorário da Ordem do Mérito atribuída pelo Presidente da República (2011) e à Medalha de Mérito da Freguesia de Castelo Branco (2013), entre outras distinções.

At http://www.reconquista.pt/

Crónica: “O porte do animal”

raquel-varela_1349828739Os taxistas são mal educados, os professores eram preguiçosos, os médicos ricos e os estivadores brutos. A cada campanha negra nos media contra um sector profissional que se quer precarizar há uma claque que segue o rasto, brandindo de punho em riste contra os sectores «corporativos», que só «se protegem a eles». Isto referindo sectores profissionais que mal ou bem tiveram a coragem de lutar em vez de ir para a porta da Segurança Social estender a mão ao Estado benévolo ou emigrar para «abrir horizontes».

Tudo isto num país onde as maiores empresas funcionam como monopólios protegidos pelo Estado, são, essas sim, tecnicamente corporações, não sujeitas a qualquer tipo de concorrência, fixam preços, rendas, produção, têm isenções fiscais a montante e perdões fiscais a jusante. E vivem literalmente à conta da protecção Estatal, garantida por 40 anos de PS/CDS/PSD nos Governos: EDP, Galp, Banca, PT, ANA/Vinci; concessões de portos e autoestradas, etc. Nada como o vendedor ter um casaco Armani e cavalheirismo qb para convencer o comprador a comprar burro por cavalo e ainda elogiar o porte do animal.

Raquel Varela

At https://raquelcardeiravarela.wordpress.com/