“Como pode ser Ministro alguém tão ignorante?”

Santana Castilho tem 43 anos de exercício docente, dos quais os últimos 27 no ensino superior. Foi consultor do Banco Mundial, da União Europeia e da UNESCO, em projectos educacionais de âmbito internacional. Foi director de várias revistas educacionais e tem vasta obra publicada, em artigos e livros.” – João Wengorovius Meneses (at Facebook)

Professor aconselha Brandão Rodrigues a entregar-se aos cuidados do irmão, um veterinário especialista em burros

Preparamo-nos para o regresso ao ensino à distância e, como se sabe, sem condições que garantam um ensino igual para todos, como entender isto?

Entende-se porque o Governo nada fez, desde Março de 2020, no que toca à disponibilização dos meios materiais indispensáveis. António Costa garantiu, em Abril de 2020, que este ano começaria o acesso universal à rede e aos equipamentos para todos os alunos. A situação actual mostra que mentiu.

É expectável que os prometidos computadores cheguem aos mais carenciados no fim de Março. Mais dois meses a somar ao que já passou. Que prejuízo terá esta demora na aprendizagem dos alunos?

Essa incompetência programada vai limitar criminosamente a aprendizagem dos alunos, com particular incidência nas camadas mais vulneráveis, onde aumentará o risco de abandono escolar. António Costa nunca viu a Educação como prioridade. Se o tivesse feito não teria confiado a pasta a um inútil.

Faz sentido que o Ministro venha sentenciar a suspensão do ensino também aos privados?

Só mentecaptos ou espíritos sinistros poderiam proibir as ações das escolas junto dos seus alunos neste momento. A intervenção educativa que defendo é a que aproxima os que menos têm dos que mais podem. A intervenção em análise foi de um hediondo nivelamento por baixo. António Costa e o seu factótum Brandão sujeitaram milhares de alunos à sua mesquinhez.

Imaginemos que Brandão Rodrigues é o seu melhor amigos. Que conselho lhe daria?

O cenário que me propõe seria irrealizável. Alguém com aquelas características jamais entraria na roda dos meus amigos. Em todo o caso, o conselho mais generoso seria recomendar-lhe que se entregasse aos extremosos cuidados do irmão (João Brandão Rodrigues, médico veterinário, especialista em tratar e salvar burros).

E não o aconselharia a renunciar ao cargo?

Nunca devia ter tido o atrevimento de o aceitar. Como pode ser Ministro alguém tão ignorante sobre tal área de intervenção social, que nunca deu uma aula na vida, exprimiu um pensamento ou escreveu uma linha sobre Educação?

Nota para o Ministro?

Que outra se pode dar a quem falta ao teste? Zero.

Santana Castilho

At https://www.cmjornal.pt/, por Janete Frazão

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s