Podes plantar uma árvore por 3,00€ indo aos CTT

Desenvolvido pela Quercus e pelos CTT, o projecto tem como objectivo a plantação de árvores de espécies autóctones em terrenos de todo o país, incluindo nas áreas ardidas. Para isso, basta ires a uma loja dos CTT para ofereceres uma árvore por 3 euros, que revertem totalmente para o financiamento do projecto. Não existe qualquer limite ao número de árvores que podem ser apadrinhadas, por isso podes ajudar a planar uma floresta inteira se assim desejares.

Têm sido muitos os apelos nas redes sociais a que se substituam as prendas do Natal por árvores. Este ano, o programa foi lançado em Julho e tinha data final a 30 de Novembro. Depois da tragédia de Pedrógão Grande e desta nova leva de incêndios, resta saber se as organizações envolvidas vão estender a data da iniciativa. Esta é a quarta edição de “Uma Árvore pela Floresta”, e, por exemplo, este ano a área de intervenção do projecto é alargada a Castanheira de Pera, um dos concelhos mais afectados pelos incêndios de Julho.

COMO FAZER?

Para que tudo isto seja possível, basta que te dirijas a uma das 291 lojas CTT aderentes ou, no caso de impossibilitadas de ir à loja, podes fazer a compra através do e-mail lojaonline@ctt.pt.

No momento da compra, é-te entregue um pequeno kit composto por uma “árvore” em cartão reciclado e um código. Esta “árvore” de cartão serve de lembrança e pode ser oferecida. O código serve para registar a árvore que a Quercus irá plantar por ti até à Primavera de 2018, identificar a espécie e o local de plantação, bem como para consultares a sua evolução nos 5 anos seguintes no bosque onde foi instalada – tudo a partir do site oficial.

UMA FLORESTA SEM EUCALIPTOS

Por cada uma das doações dos portugueses, uma árvore será depois plantada pela Quercus quer em áreas classificadas do Norte e Centro de Portugal (Serra do Gerês, do Alvão, do Marão, de Montemuro, da Estrela e o Tejo Internacional), quer no concelho de Castanheira de Pera. Entre as 28 espécies disponíveis, que fazem parte da flora original portuguesa, encontram-se o amieiro, medronheiro, bidoeiro, castanheiro, freixo, azevinho, loureiro, carvalho-negral e carvalho-alvarinho, o sobreiro, o lentisco ou o sabugueiro, entre outras.

O objectivo da acção é promover a criação de bosques autóctones, que oferecem uma maior resistência à propagação dos incêndios e são melhores para amenizar o clima, promover a biodiversidade e proteger a nossa paisagem, a água e os solos.

At https://shifter.pt/http://umaarvorepelafloresta.quercus.pt/

Anúncios

Orgãos Municipais eleitos tomam posse no Domingo

Idal e Medalhas
Após a reforma da Lisnave, e da reforma seguinte da Câmara de Nisa (com presidência do PCP), José Semedo soma agora mais uma medalha, pelo facto de ter sido eleito membro da Assembleia Municipal de Nisa, desta vez pelo PS (foto da campanha do PS).

edital6-page-001