Intervenção na última sessão da Assembleia Municipal de Nisa, 2013/17

IMG_20170927_112328

Um cumprimento especial a todos os presentes, sem exceção, nesta que será, por ventura, a última Assembleia Municipal deste mandato.

Queria começar por transmitir o meu espanto ao ver hoje colmatada uma falha que transmiti existir logo na primeira sessão da Assembleia Municipal deste mandato, e que tem a ver com a forma despida, e com falta da devida dignidade, que têm as mesas de trabalho das nossas sessões. Não sei se terá sido por iniciativa do senhor Presidente da Mesa, mas não queria deixar de ressalvar que foi preciso chegarmos à última sessão da Assembleia Municipal para serem cobertas as mesas com estes feltros nisenses, mais ainda de cor verde.

Queria depois deixar aqui uma série de cumprimentos, pelo facto de ser a última sessão da Assembleia Municipal, mas mais ainda por pertencer a uma das famílias mais antigas de Nisa do PS desde o 25 de Abril, e por completar, precisamente este ano, 20 anos seguidos de autarca também em Nisa.

E começo por me dirigir ao meu partido, o PS, e deixar um grande abraço especial aos meus companheiros Adelino Temudo e Gilberto Manteiga, que já andam nestas lides comigo há pelo menos 3 mandatos, e têm feito um trabalho enorme na defesa deste concelho. Quero através deles cumprimentar os restantes, até porque para além do excelente trabalho que têm vindo a fazer politicamente, fazem também o favor de serem meus amigos pessoais.

Um cumprimento também ao nosso Presidente da Junta de Freguesia de Arez e Amieira do Tejo que ao longo destes anos tem vindo a explicar a todos como é que se ganham maiorias absolutas em nome do PS.

Um cumprimento à Mesa, começando pela minha querida amiga Maria Rodrigues, com cuja família partilho há anos relações muito próximas de amizade, também políticas, relembrando aqui o seu saudoso pai, José Rodrigues, com quem partilhei a Mesa desta Assembleia.

Ao senhor Presidente da Assembleia Municipal, que tive o grato prazer de convidar para cabeça-de-lista à Assembleia Municipal há 2 mandatos atrás, precisamente na Pastelaria Versalhes em Lisboa, de cujas eleições saiu vencedor, o que voltou a acontecer já neste mandato, com mais votos ainda do que teve a própria Câmara. Salientar o contributo que dei, a seu pedido, para a elaboração dessas listas, devido ao não conhecimento que tinha, na altura, do ambiente socialista no concelho.

Um cumprimento também ao Jorge Graça, que convidei também para ingressar as listas há 2 mandatos atrás, tendo voltado a assumir funções na Mesa já este mandato, e que tão bem as tem desempenhado.

Queria dar um cumprimento especial também à representação do Movimento Independente, que transmitiu de forma construtiva a sua utilidade ao debate no concelho de Nisa, mas que hoje, pelos vistos, não se faz representar.

Um outro cumprimento à bancada do PSD, que hoje se faz representar exclusivamente pelo senhor Deputado, e que também faz o favor de ser meu amigo, Carlos Ribeirinho.

Finalmente, um outro também à bancada da CDU, onde também tenho vários amigos, algo que surge de forma completamente natural, até porque sou daqueles que não aponta pessoas pela cor ou pelo clube a que pertencem.

Até porque muito pouquinhos são aqueles com quem não tenho as melhores relações. São muito pouquinhos aqueles que não têm consideração e estima por mim. E é isto a democracia, principalmente para quem a quer prosseguir. Cada pessoa é livre de decidir pela sua própria condição e deve ser respeitada por isso. Porque há aqueles que preferem seguir outros caminhos, mais extremistas, ditatoriais, que chegam quase a roçar a extrema-direita. Gente que se fizesse um quizz sobre ideologia política, perceberia logo que se encontra hospedada na ideologia errada.

E depois temos ainda os outros que simplesmente não chegam a ser nada, que não têm opinião nem vinculam quem quer que seja, quais cãezinhos amestrados, que, alguns já com idade para a reforma, se sujeitam às decisões de outrem, sem terem direito sequer a pronunciarem-se sobre coisas que lhes dizem diretamente respeito.

Termino, dirigindo-me especialmente a todas as pessoas, também aqui nesta sala, que têm estima por mim, para lhes dizer que a única coisa que desejo para o futuro é ter saúde. Porque, se tiver essa mesma saúde, podem registar que poderão contar comigo, nestas e noutras lides, durante muitos e muitos anos.

Tenho dito.

Marco Oliveira

Líder do Grupo Municipal PS na Assembleia Municipal de Nisa

Anúncios

3 opiniões sobre “Intervenção na última sessão da Assembleia Municipal de Nisa, 2013/17”

  1. AMIGO MARCO OLIVEIRA,AMIGO ADELINO TEMUDO e AMIGO GILBERTO MANTEIGA, apesar de não pertencer à força política que vocês TAMBÉM representaram na Assembleia Municipal , do qual eu fazia parte, é pena que não tenham feito parte das listas , pois pessoas que tudo faziam em prol das Freguesias e do Concelho,deviam ser estimadas e não rejeitadas. Mas todos sabemos que na política há que fazer calar os mais válidos e meter aqueles que nada fazem e nada dizem .Há que acompanhar os trabalhos da Assembleia e ver qual é a produtividade dos actuais membros entre os quais o troca tintas do célebre e tecnocrata josé das medalhas.

    Gostar

  2. PS é pluralidade e liberdade de opinião!
    Em jeito de homenagem e, num momento tão importante como este em que “o semeador não participa da colheita”, não posso deixar de registar com o contributo da minha opinião uma meiga homenagem á figura deste amigo e camarada – Sr. Marco Oliveira. Nem sempre consensual, mas com toda a certeza, ímpar na sua capacidade política e na postura convicta totalmente mobilizadora.
    Sim! Quando a Concelhia PS de Nisa pouco mais que moribunda se arrastava pelas vielas da decadência, houve quem, sem qualquer temor, a agarrasse pelos ditos – “cornos” e a projectasse com uma participação e envolvência tremenda, sem olhar a origens, freguesias ou intenções, contra ventos ou tempestades de facilitismo ou oportunismo político.
    Pela sua mão e liderança tenaz, fui também eu, um dos que me converti à participação cívica e responsável acima de qualquer suspeita! Perdoem-me a franqueza e sinceridade, mas, à data, era tão fácil ser condenado por possuirmos vontade política…pois garantidamente que, aos olhos de terceiros, quem assim se manifestava, era simplesmente condenado a ser um JS à procura de um qualquer “taxo” que pudesse sobrar dos meandros federativos do nosso belo distrito.
    Pois é, o homem tem defeitos, erra e falha! Lamentavelmente as vozes de apoio que se deveriam fazer sentir em torno de alguém que passava por grande adversidade emocional na sequência de um sempre difícil momento de ruptura pessoal que, culminaria com, um nada fácil processo de divórcio, acabaram por simplesmente dar lugar às habituais tristes e fúteis criticas plasmadas nas costas de quem se viu forçado a mudar radicalmente para um novo e duro paradigma pessoal. Felizmente, esta adversidade, não esmoreceu o ensejo deste homem, pois, tal como o nosso velho e inspirador patrono,” Um Político assume-se!” E assim, sucedeu em tantos momentos e fórums (sem querer ofender os mais devotos) em que a sua militância subalternizaria qualquer missionário na divulgação da palavra do senhor. Durante vários mandatos Concelhios assistiríamos ao materializar em claros e substanciais objectivos alcançados, que culminaram em vitórias contundentes tais como:
    – a forte participação e adesão à causa Concelhia;
    – a conquista da Assembleia Municipal;
    – o objectivo mor da liderança do executivo após longos anos de absoluta vermelhidão da radical esquerda (aparentemente muito empreendedora mas, nada transparente).
    Pode-se exigir mais a um órgão concelhio? Certamente que pode, há sempre oportunidades de melhoria mas, na minha humilde e leiga opinião, se há alguém que pode descansar com a consciência tranquila com o sentido de missão cumprida e, sem ter “ofendido” o erário publico, só tem um nome: o admirável e notório militante do PS – Marco Oliveira.
    Oxalá o partido tenha alguém à altura para dar sequência a este legado, pois o que vejo hoje, é apenas e tão só, ruído e poluição que perturbam a minha inteligência.

    Um abraço!
    Gilberto Manteiga

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s