Nisa na BTL em Lisboa

Trinta municípios marcam presença este ano na BTL – Feira Internacional de Turismo de Lisboa – para dar a conhecer os seus próprios atractivos. Alguns “saltaram” das respectivas regiões de turismo e apresentam-se, pela primeira vez, com “stand” próprio. Por exemplo, Alenquer, Barcelos, Esposende, Mafra, Nisa, Penamacor ou S. Pedro do Sul.

Nas conversas com os responsáveis de três destes stands ficou claro que esta presença pretende captar cada vez mais turistas para os concelhos.

O “stand” impõe-se logo à entrada do Pavilhão 2 da FIL: pelas cores alegres nas flores dos xailes e cobertores bordados, pela presença das bordadeiras, pelas talhas de barro pedradas, pelo cheiro os queijos e enchidos.

Cristina Mouro, técnica de turismo da Câmara de Nisa chama a atenção para a olaria pedrada: “são as mulheres que bordam as peças de barro com minúsculas pedrinhas de quatzo, tal como bordam os xailes, os cobertores, as saias”. Única no país, esta arte merece estudo para uma eventual candidatura a património imaterial da Humanidade. Os bordados reflectem boa parte dos elementos que se encontram na Natureza do concelho ao longo de 43 quilómetros à beira Tejo e que podem ser percorridos em oito percursos . Nisa integra ainda uma das rotas dos caminhos de Santiago pelo interior do país.

O turismo já tem algum impacto neste concelho do Norte alentejano mas Cristina Mouro assume que é preciso mais. Em Nisa passam anualmente quase 15 mil turistas que chegam de todo o mundo e que, em muitos casos, “vêm à procura de alguma coisa específica que viram na internet”. O turismo nacional também está a crescer mas a técnica de turismo de Nisa admite que seria bom que os visitantes ficassem mais tempo.

“Já há um hotel de quatro estrelas, oferta de turismo rural e alojamento local”, diz.

Esse é um dos objectivos a atingir com a concessão a privados da exploração das Termas da Fadagosa de Nisa, em funcionamento entre Abril e Outubro. “Para a autarquia os encargos são enormes e uma entidade privada poderia oferecer outros serviços com maior rendimento”, remata.

At http://rr.sapo.pt/