Grupo Nabeiro assinou protocolo de combate ao desemprego jovem

nabeiro-lanzaderas-portugal-firma

A Associação Coração Delta e a Fundación Santa Maria La Real, de Espanha, assinaram na tarde de hoje, dia 5 de Novembro, pelas 16 horas, um protocolo no Centro de Ciência do Café em Campo Maior.

O acto contou com a presença do Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, do Presidente da Associação Coração Delta, Comendador Rui Nabeiro, do Presidente do Município de Campo Maior, Ricardo Pinheiro, e do Presidente da Fundación Santa Maria La Real, Dom José Maria Perez “Piridis”.

O principal objectivo deste protocolo, visa adaptar ao contexto nacional o programa “Lanzaderas de Empleo“, implementado em toda a Espanha, dando resposta ao problema social do desemprego jovem.

O auditório do Centro de Ciência do Café serviu de palco para este acontecimento, que integrou uma Mesa Redonda sobre o tema da CLDS-3G, com a participação de João Laranjo, Director da Segurança Social de Portalegre, Sandra Cardoso, Directora do Centro de Formação do IEFP, Dionísia Gomes, coordenadora do Coração Delta, com a moderação de Maria Manuela Valentim coordenadora do Campo Maior Vila Solidária da Europa.

O encerramento desta cerimónia contou com as intervenções de Esther Gutierrez Morán, Conselheira de Educação e Cultura da Junta da Extremadura espanhola, e do Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva.

Uma Lanzadera de Empleo, é uma equipa heterogénea de pessoas desempregadas com espírito dinâmico, comprometido e solidário, que acedem de uma forma voluntária a esta iniciativa e que, coordenadas por um coach, reforçam as suas competências, geram conhecimento colectivo, tornam-se visíveis e colaboram na procura de um fim comum: conseguir emprego, seja por conta própria ou por conta de outrem.

Desde 2013, através deste projecto da Fundación Santa Maria La Real, foram criadas 301 “Lanzadera de Empleo” no País vizinho, sendo 12 delas na nossa vizinha Extremadura espanhola, nomeadamente em Montijo, Miajadas, Coria, Olivença, Montehermoso, Plasencia, Villanueva de la Serena, Moraleja, Trujillo, Arroyo de la Luz, Zafra e Vilafranca de los Barros.

∴       ∴       ∴

El crecimiento del programa y sus buenos resultados son posibles gracias a la colaboración y cofinanciación de las administraciones y entidades; al compromiso diario de los técnicos y participantes de las lanzaderas; al apoyo de una red de voluntarios y a la implicación de numerosas empresas . Todo ello ha influido de forma positiva para que este año, el Fondo Social Europeo,– dentro del Programa Operativo POISES- haya concedido a la Fundación Santa María la Real la cofinanciación de 12,7 millones de euros para la puesta en marcha de más de 500 Lanzaderas hasta finales de 2019.

La primera experiencia piloto se llevará a cabo en diciembre en Campo Maior. Seguirá lamisma metodología que se ha usado en España y servirá para ayudar a 20 jóvenes (hombres y mujeres) menores de 35 años desempleados de la ciudad a realizar una búsqueda de trabajo innovadora. Podrán participar personas de cualquier nivel formativo, con o sin experiencia laboral, y procedentes de cualquier sector laboral. Esto permitirá constituir un equipo lo más variado posible, para que puedan compartir conocimientos y complementarse mutuamente, desterrando así la competencia y fomentando la cultura colaborativa. 

At http://joaquimfolgadonoticias.blogspot.pt/ e http://lanzaderasdeempleo.es/

Concurso em aberto na Câmara Municipal de Nisa

nisabrasaograndeDiário da República, 2.ª série — N.º 212 — 4 de novembro de 2016 
 
MUNICÍPIO DE NISA 
 
Aviso n.º 13669-B/2016 
Procedimentos concursais comuns para constituição de vínculo de emprego público na modalidade de contrato de trabalho em funções públicas a termo resolutivo certo
 
Ref.ª 02/2016 — 1 posto de trabalho de Técnico Superior (área de sociologia) — tendo em conta as atribuições, competências e atividades do Gabinete de Apoio, descritas no mapa de pessoal para 2016, assessoria o Presidente da Câmara Municipal e o Vereador em regime de permanência na sua atuação política e administrativa; trata e prepara a documentação e a informação sobre a atividade municipal; estabelece ligação institucional com outras entidades; assegura a coerência da imagem externa do concelho, da câmara e dos serviços; efetua acompanhamento de iniciativas, estudos e planos com incidência no desenvolvimento local e regional.
 
10.2 — Nível habilitacional exigido: 
 
Ref.ª 02/2016 — Licenciatura em Sociologia 
 
10.3 — Não é possível substituir a habilitação exigida por formação ou experiência profissional.