Crónica: “Os barões bolcheviques”

daniel-adriaoO até ontem Secretário-Geral do PSOE, Pedro Sanchez, que firmemente se opôs à viabilização de um governo liderado por Mariano Rajoy, viu-se obrigado a apresentar a demissão depois do Comité Federal do partido ter rejeitado uma moção por si apresentada que propunha a realização de eleições primárias abertas, com o objectivo de resolver a crise interna do partido, que tem vindo a ser alimentada por aqueles que entendem que o PSOE deve ser a muleta da direita neoliberal.

Os “apparatchik” têm horror a processos abertos e transparentes, que coloquem as decisões nas mãos da base social de apoio do partido, preferem antes que tudo seja tratado em “petit comité”, para que nas costas do eleitorado possam forjar os arranjos de poder e as alianças espúrias mais convenientes para se perpetuarem no poder. Estes sim, são os verdadeiros bolcheviques.

O PSOE, que está seriamente ameaçado pela força crescente do Podemos, que apenas tem sido travada, em parte, pela estratégia de Sanchez de recusar entendimentos à direita, está prestes a consumar uma inversão de rota que pode conduzir o partido a um declínio irreversível, como aconteceu na Grécia com o Pasok.

Mas os barões do PSOE, ao pior estilo bolchevique, parecem estar mais interessados em defender os seus próprios interesses do que em respeitar a vontade majoritária da base social de apoio do partido. Até porque, para esta gente, o partido só tem alguma utilidade enquanto servir os seus interesses, caso contrário, o melhor é mesmo que acabe.

Daniel Adrião

At https://pt-pt.facebook.com/

Criado blog de apoio aos lesados do Andanças

andancas-ajuda

Este blog é fruto do desejo de um colectivo informal.

Pessoas directa ou indirectamente afectadas pelo incêndio ocorrido no estacionamento provisório do Festival Andanças de 2016 e solidárias com quem, de algum modo, foi lesado.

Com este blog pretendemos apoiar a criação de laços de entreajuda e solidariedade, partilha de informação e iniciativas concretas que possibilitem mitigar e resolver os transtornos resultantes do incêndio, de um modo co-responsável e construtivo.

Um suporte de comunicação on-line para apoio e divulgação da AJUDADA Andanças 2016 – movimento espontâneo e informal de solidariedade e entreajuda, baseado numa rede alargada de grupos locais/regionais de voluntários e de diversos apoios e parceiros, de norte a sul de Portugal e alguns em Espanha.

At https://ajudadaandancas2016.wordpress.com/

Revista à Portuguesa: 10 anos do CAE Portalegre

revista-baguncada

Ao longo de duas horas, variadas rábulas de contextos humorísticos, envolvendo textos em domínios da crítica social e da política, mas também com abordagens em que a brejeirice não poderia faltar (sempre dentro dos considerados limites de tolerância), alternam com momentos musicais em que temas populares serão interpretados, ora a solo, ora em duetos com outros elementos do elenco de atrizes.

No trabalho de direção de atores e encenação, está a vasta experiência da 1ª atriz, Natalina José, em palco acompanhada do restante elenco, que engloba Luís Mascarenhas, Paulo Oliveira, Ana Paula Mota, Luís Viegas e Filipa Giovanni, e ainda Maria Mendes, nas interpretações musicais.

8 OUT. SÁB. 21.30H
Bagunçada à portuguesa
Teatro Revista | GA | 12.5€ Plateia, 10€ Balcão | M/12 anos
10 anos de CAE Portalegre

Elvas: Carlos do Carmo e Victorino d’Almeida

elvas-1-elvas-mes-da-musica

Carlos do Carmo e o maestro António Victorino d’Almeida dão o pontapé de saída no Mês da Música, que se assinala em outubro, e com um concerto este sábado, dia 8, às nove e meia da noite, no Cine-Teatro Municipal de Elvas.

Os bilhetes podem ser adquiridos no Posto de Turismo da Praça da República e, uma hora antes do concerto, na bilheteira do Cine-Teatro.

Em Elvas os dois músicos de renome internacional proporcionam o único concerto que duas das personalidades mais influentes da cultura ocidental farão este ano e que se juntam para homenagear a música através de “ESTÓRIAS & FADOS”.

Uma organização da Câmara Municipal de Elvas, que tem direção artística do professor Luís Zagalo.

O Mês da Música tem como objetivo a promoção desta vertente cultural, assim como a formação de públicos, com concertos para vários públicos.