Nisa e Alpalhão juntos em trabalho voluntário

Nisa Alpalhao050320111192

Após a colocação do piso sintético no Campo de Jogos D. Maria Gabriela Vieira, em Nisa, a Presidente da Câmara reuniu, no dia 15 de fevereiro, com as Associações Desportivas do concelho tendo como objetivo assegurar a gestão e funcionamento daquele equipamento desportivo.

At http://www.cm-nisa.pt/

Da referida reunião, surgiu também a proposta para os vários elementos do Sport Nisa e Benfica e Grupo Desportivo e Recreativo Alpalhoense (únicas associações do concelho de Nisa presentes na reunião e que promovem e têm iniciativas na prática de futebol de 11 e exterior) poderem participar na acção de voluntariado, que irá decorrer no próximo sábado de manhã, dia 27, com vista à pintura de vários locais no interior do campo de futebol D. Maria Gabriela Vieira.

Central Nuclear de Almaraz volta a falhar

Almaraz-11-812x390

No início de Fevereiro, a mais antiga central nuclear de Espanha, que se encontra no rio Tejo a cerca de uma centena de quilómetros da fronteira portuguesa, já tinha registado falhas.

Através de uma nota de imprensa divulgada durante a manhã deste domingo, a administração da central nuclear de Almaraz, localizada no rio Tejo e em território espanhol, anunciou que um dos equipamentos “sofreu uma paragem às 5h35”. Este incidente ocorreu “durante a operação de aumento de carga depois de ter sido efectuada a ligação (da unidade) à rede”, refere o comunicado.

A empresa garante que os sistemas de segurança do equipamento em causa “actuaram correctamente” e que as causas que originaram o incidente estão a ser analisadas.

A nota de imprensa destaca ainda que “houve uma paragem automática da turbina seguida de paragem do reactor” em consequência de uma “anomalia” que se registou “num interruptor de uma das barras de alimentação eléctrica, provocando um aumento de nível no gerador de vapor número dois”.

Dando conta do ponto da situação, a empresa salienta que “todos os sistemas de segurança” do equipamento em causa “actuaram correctamente”, encontrando-se a unidade afectada “estável”.

A Unidade I da central nuclear de Almaraz tinha sido ligada novamente à rede eléctrica pelas 13h09 horas de sábado, depois de concluídos os trabalhos de “recarga de combustível e manutenção geral do equipamento” que decorreram durante 48 dias.

No início de Fevereiro, inspectores do Conselho de Segurança Nuclear de Espanha tinham alertado para “falhas no sistema de arrefecimento de serviços essenciais da central nuclear” espanhola, referindo “não haver garantias suficientes de que as bombas de água do sistema de serviços essenciais da central operem com normalidade”.

Num esclarecimento divulgado pelo Governo português no dia 3 de Fevereiro, é referido que a Agência Portuguesa do Ambiente recebeu garantias que “a Central Nuclear de Almaraz se encontra em condições de segurança”. Também o ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, assegurou na altura que os equipamentos que registaram falhas oferecem “absolutas condições de segurança”.

Neste domingo teve lugar mais uma “anomalia”, desta vez “um aumento de nível de vapor” num dos geradores da central nuclear mais antiga de Espanha, a cerca de uma centena de quilómetros do território português.

At http://www.publico.pt/