E para quando o Conhal?

Conhal do Arneiro DSC01064

A câmara de Gondomar quer que o areal de Melres, na margem norte do rio Douro, seja classificada como “praia fluvial”, tendo avançado com uma candidatura à Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

Em Gondomar, distrito do Porto, existem já dois areais designados como praias fluviais, os de Lomba e Zebreiros, mas o concelho dispõe “de outros locais que, pelas suas características, atraem a população, visitantes e turistas para a prática balnear”.

A candidatura à APA foi entregue na sexta-feira, e tem a expectativa, pela forma como decorreram processos referentes a outros espaços, que a decisão seja conhecida em Maio do próximo ano. A ser assim, isso permitirá que o areal de Melres esteja “totalmente preparado para a época balnear de 2016”.

“É intenção do Município dotar a área de utilização balnear de Melres com equipamentos de apoio, designadamente bar, balneários e posto de primeiros socorros, assim como dos meios de salvamento previstos na legislação em vigor, promovendo, desta forma, a prática balnear responsável e segura”.

Em Gondomar o rio Douro tem uma extensão de 37,5 quilómetros. O município tem vindo a desenvolver ações ligadas à segurança nos areiais não classificados para prática balnear, em articulação com a Junta da União das Freguesias de Melres e Medas. Entre as acções destacam-se a limpeza e preservação dos espaços, a delimitação da zona de banhos e a presença de nadadores-salvadores formados pelo Instituto de Socorros a Náufragos.

A autarquia de Gondomar também decidiu promover um plano de monitorização das águas balneares de forma “a garantir que as épocas balneares de 2014 e 2015 decorressem dentro da normalidade”: inclui o histórico das análises efetuadas à água balnear de Melres nos dois últimos anos, plantas de localização com geo-referenciação da praia e do ponto de recolha de amostras analíticas e levantamento de potenciais fontes de poluição.

At http://www.publico.pt/

Castelo Branco investe um milhão na EN 18

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A chamada “Estrada do Interior” que liga Ervidel (Aljustrel) à Guarda, e atravessa o concelho de Nisa.

A Câmara de Castelo Branco vai investir mais de um milhão de euros na requalificação da antiga estrada nacional 18, entre as localidades de Alcains e Lardosa, no limite do concelho.

O Presidente da Câmara, Luís Correia, defendeu que apesar de se tratar de um investimento do município de Castelo Branco “devia ser comparticipado pelo Estado, uma vez que hoje aquela via suporta, sobretudo, trânsito nacional, por causa da fuga às portagens na Autoestrada da Beira Interior (A23)”.

At http://www.lusa.pt/