Alentejo recebe zero para a área da música

Alentejo musica

À região Alentejo, e no que diz respeito à área de Música, não foi considerado elegível nenhum dos projectos apresentados ao concurso “Apoio Directo Anual e Bienal 2015/2016”, concurso promovido pela Direcção Geral das Artes – DGARTES. A região de cultura do Alentejo abarca quatro distritos (Beja, Évora Portalegre e Setúbal).

A direcção da Contemporaneus, associação para a promoção da arte contemporânea, entidade com sede em Estremoz, já fez saber que lutará de todas as formas legais disponíveis para a correcção desta situação, nem que para isso tenha, em última instância, de avançar para os tribunais.

Os resultados finais do referido concurso, traduzem-se na atribuição de SETE apoios à região de Lisboa e Vale do Tejo, DOIS apoios à região NORTE, DOIS apoios à região Centro, UM apoio à região do Algarve e ZERO APOIOS À REGIÃO DO ALENTEJO. Num total de 28 apoios, 50% estão concentrados numa só região e uma das regiões tem ZERO APOIOS.

At http://ardinadoalentejo.pt/cultura/item/480-m%C3%BAsica-alentejo-sem-apoio-contemporaneus-perplexa-e-indignada.html

Falências subiram 18% no distrito de Portalegre

Falencia

A percentagem de empresas falidas aumentou 18 por cento, no distrito de Portalegre, desde o início de 2015.

Em declarações à Rádio Portalegre o presidente da Núcleo Empresarial da região de Portalegre (Nerpor), Jorge Pais, afirmou que o aumento do número de insolvências, no primeiro semestre deste ano, é “bastante expressivo e representa um importante impacto negativo a nível económico”.

O dirigente diz ainda que a evolução crescente do número de falências “não surpreende”, uma vez que o tecido empresarial do distrito é “débil e frágil e há muito carente de medidas políticas de apoio e fortalecimento”.

Segundo Jorge Pais no distrito de Portalegre há pouco mais de três mil empresas, 98 por cento das quais são micro empresas, com menos de dez trabalhadores.

At http://www.radioportalegre.pt/