Reflexões sobre a Corte das Areias … Movediças

APRESE~1A mudança porque tanto se ansiava em Nisa chegou, viu, mas não sabemos se vencerá, atendendo às notícias que têm surgido em praça pública. Desde as movimentações de pessoal que serão duvidosas quanto ao que isso representa para uma melhoria dos serviços camarários, até ao afastamento da Câmara de eventos interessantes e dinamizadores do concelho, tudo a bem de quê?

Um presidente de câmara tem que defender os interesses da população e do concelho, munir-se do espírito voluntarioso das suas freguesias que vão lutando como podem num contexto político que as pretende ignorar. Um concelho como este arrumado à linha dum interior que quer ter voz não pode orientar-se por políticas sem sentido. Terá que fazer a diferença e estar do lado de quem votou porque acreditou que mudar seria melhor. De quem esperava percorrer um caminho sem muitos percalços arrisca-se a afundar-se…

NC

(foto: livro “Nisa – Corte das Areias”, apresentado no passado Domingo no Auditório da Biblioteca Municipal de Nisa, a mesma sorte que outros não tiveram. Sobre o mesmo tema: https://www.facebook.com/pages/Not%C3%ADcias-de-Nisa/325746710907188)

3 opiniões sobre “Reflexões sobre a Corte das Areias … Movediças”

  1. A mudança ou alternância de políticas é uma condição necessária para a assegurar a legitimidade do poder democrático! Mas não suficiente para assegurar a prática democrática! A alternância ou mudança deve ter por base o modelo político e compete aos cidadãos optar! Logo se a opção foi mudar de modelo político ´so resta comparar para tirar conclusões! Quem exerce o poder de governar representa um modelo político que defende! A não ser que alguém se tenha enganado e o partido distraído! A Madame Le Pen em França ganhou as eleições para o Parlamento Europeu a dizer que os franceses de origem deveriam ter preferencia sobre os estrangeiros (mesmo que tenham optado pela nacionalidade francesa),no acesso ao emprego (o que inclui muitos portugueses) . Em tempos de crise, com os níveis de desemprego, a xenofobia ganha terreno, mas o modelo político é nazi-fascista ! No nosso burgo o discurso foi identico para os “conterrâneos” e os “estrangeiros”, o modelo político é…? Alguém se enganou e o partido deixou! Mas ganhou!

    Gostar

    1. Agradecendo desde já a participação, não queríamos deixar de frisar, para o futuro, que o mínimo que se exige para comentar neste blog é um nickname. Obrigado!

      Gostar

  2. Parece que há quem bata palmas a esta performance de indole judaica-cristã, de expiação dos pecados e abusos cometidos pela “tralha católica”. e que busca jusficações nos idos de Martinho Lutero e João Calvino. Ninguém é dono da verdade, nem esta é absoluta.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s